A MEDIAÇÃO TRANSFORMATIVA REFLEXIVA DE CONFLITOS COMO PROPOSTA DE TRATAMENTO DO BULLYING NA SITUAÇÃO PECULIAR DE VIZINHANÇA ESCOLAR

  • Michel Rosenthal Wagner Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Mediação. Bullying. Cultura de Paz. Justiça Restaurativa.

Resumo

Propõe-se refletir sobre a violência presente na formação de cidadãos no ambiente escolar, em razão bullying, e sua pacificação.

Dentre os métodos de encaminhamento para o diálogo de indivíduos quando envolvidos em conflitos assim caracterizados, elegemos abordar a Mediação Transformativa Reflexiva (MTR) contextualizada nos princípios da justiça restaurativa.

O ambiente escolar, nas megacidades pós-modernas como São Paulo, tornou-se palco e função do atendimento a processos de crescimento infantojuvenil cada vez mais complexos e com novas expectativas.

Neste cenário, escolar, trata-se de uma situação de vizinhança continuada, em que se constituem comunidades de convivência e de vizinhança peculiar. A mediação agrega qualidade ao tema da convivência e seus acordos relacionais.

Do ponto de vista metodológico, foram realizadas pesquisas na literatura jurídica e da psicologia, e baseado na prática da mediação de conflitos especialmente em condomínios como comunidades de vizinhança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALKIMIN, M. A.; NASCIMENTO G. A. F. Bullying nas escolas. Campinas: Alínea, 2012.

ANDERSEN, T. Reflecting processes: Acts of informing and forming: You can borrow my eyes, but you must not take them away from me!. In: S. FRIEDMAN (ed.). The reflecting team in action. Nova York: Guiford Press, 1995.

MELLO, C. A. B. O conteúdo jurídico do princípio da igualdade. 3. ed. São Paulo: Ed. Malheiros, 2003.

BOBBIO, N. A era dos direitos. 10. ed. São Paulo: Elsevier, 2004.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Bullying – Cartilha –Justiça nas Escolas. Brasília: CNJ, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2017.

DORNELLES, V. G.; SAYAGO, C. W.; RIBEIRO, F. de A. Bullying. In: DORNELLES, V. G.; SAYAGO, C. W. (Org.). Bullying: Avaliação e Intervenção em Terapia Cognitivo-Comportamental. 1. ed. Novo Hamburgo: Sinopsys, 2012, v. 1, p. 25-36.

FOLGER, J. P.; BUSH, R. A. Baruch. Mediação transformativa e intervenção de terceiros: As marcas registradas de um profissional transformador. In: SCHNITMAN, D. F.; LITTLEJOHN, S. (Orgs.). Novos paradigmas em mediação. Porto Alegre: Artmed, p. 85, 1999.

GERGEN, Kenneth J. Rumo a um Vocabulário do Diálogo Transformador. In: SCHNITMAN, D. F.; LITTLEJOHN, S. (orgs.). Novos paradigmas em mediação. Porto Alegre: Artmed, 1999. p. 29-45.

JARES, X. R. Educar para a paz em tempos difíceis. São Paulo: Palas Athena, p. 42, 2007.

MAIA, D. da S. O desenvolvimento de habilidades sociais como estratégia de prevenção ao bullying. In: DORNELLES, V. G.; SAYAGO, C. W. (Org.). Bullying: Avaliação e intervenção em terapia cognitivo-comportamental. Porto Alegre: Sinopsys, p. 307-312, 2012.

MORGAN, A. O que é terapia narrativa? Uma introdução de fácil leitura. Porto Alegre: Centro de Estudos e Práticas Narrativas, 2007.

MULLER, Jean-Marie. O principio da não-violencia: Uma trajetória filosófica. São Paulo: Palas Athena, 2007.

MULLET, J. H.; AMSTUTZ, L. S. Disciplina restaurativa para escolas. São Paulo: Palas Athena, 2005.

MUSKAT, M. E. Guia prático de mediação de conflitos em famílias e organizações. 2. ed. São Paulo: Summus, 2008.

NASCIMENTO, G. A. F. Bullying: A violência no âmbito escolar. In: ALKIMIN, M. A. (org.). Bullying: Visão interdisciplinar. Campinas: Editora Alínea, 2011.

NUNES JUNIOR, V. S. Manual de direitos difusos. São Paulo: Verbatim, 2009.

ORTEGA, R.; DEL REY, R.; GÓMEZ, P. Estrategias educativas para la prevención de la violencia: Mediación y diálogo. Madrid: Cruz Roja Juvenil, 2002

PODESTÁ, F. H. Interesses difusos, qualidade da comunicação e controle judicial. São Paulo: RT, 2002.

PIOVISAN, F. Direitos humanos e o direito constitucional internacional. 12. ed. São Paulo: Ed. Saraiva, p. 270, 2011.

PRANIS, K. Processos circulares de construção de paz. São Paulo: Palas Athena, 2010.

CEDRAN, P. C. Emílio ou da educação - Um discurso pedagógico ou político:o conceito de cidadania em Rousseau. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2017.

VALE, A. L. S. de C. P. Bullying no ambiente escolar: aspectos relevantes sociais, jurídicos e psicológicos. 2015. 95 f. Dissertação (Mestrado em Direito). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Publicado
2018-04-29
Como Citar
Wagner, M. R. (2018). A MEDIAÇÃO TRANSFORMATIVA REFLEXIVA DE CONFLITOS COMO PROPOSTA DE TRATAMENTO DO BULLYING NA SITUAÇÃO PECULIAR DE VIZINHANÇA ESCOLAR. Revista Juventude E Políticas Públicas, 2(ne), 25-39. https://doi.org/10.22477/2525-7161.2018.2ne.25-39